O Garoto e o Caderno

Quem conta: mayara
Conta mais: nosso melhor lugar é o de dentro.

Estava na livraria quando um garoto veio me pedir pra comprar um caderno pra ele, já que as aulas iam começar e ela não tinha um ainda. Óbvio que não tinha como recusar um pedido desses. Então, fomos escolher o caderno e, enquanto ele decidia qual capa (e adesivos, claro), um funcionário da livraria me perguntou se o garoto estava me incomodando ou coagindo. Ele ficou encarando o garoto que, imediatamente, parou de mexer nos cadernos e abaixou a cabeça.

Eu disse para o funcionário que estávamos escolhendo um caderno pra ele. Nisso, o irmão mais novo do garoto chegou e o funcionário saiu. Ao nosso lado, enquanto discutíamos se o Batman era mais legal que o Flash (óbvio), um outro menininho (bem mais privilegiado) estava jogando videogame. Ele ouviu a nossa conversa, olhou pra gente, parou e simplesmente pediu pros garotos o ajudarem a passar de fase no jogo. Só isso. Sem julgamentos, sem encarar, sem nem pensar.

Foi tão natural, que foi lindo. E eu espero muito que a gente seja mais puro, leve, sem amarras e pré-conceitos. Igual o menininho da livraria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s